Raul Correia

Just another WordPress.com weblog

O Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga

Posted by Raul Correia em setembro 25, 2008

 

1.      A passagem do pensamento mítico para o filosófico-científico

Os diferentes povos da Antiguidade – assírios e babilônios chineses e indianos, egípcios, persas e hebreus –, todos tiveram visões próprias da natureza e maneiras diversas de explicar os fenômenos e processos naturais. Só os gregos, entretanto, fizeram ciência, e é na cultura grega que podemos identificar o princípio deste tipo de pensamento que podemos denominar, nesta sua fase inicial, de filosófico-científico.

O pensamento mítico consiste em uma forma pela qual um povo explica aspectos essenciais da realidade em que vive: a origem do mundo, o funcionamento da natureza e dos processos naturais e as origens deste povo, bem como seus valores básicos. O mito caracteriza-se, sobretudo pelo modo como estas explicações são dadas, ou seja, pelo tipo de discurso (fictício ou imaginário) que constitui.

As lendas e narrativas míticas não são produto de um autor ou autores, mas parte da tradição cultural e folclórica de um povo. O mito é, portanto, essencialmente fruto de uma tradição cultural e não da elaboração de um determinado indivíduo.

Por ser parte de uma tradição cultural, o mito configura assim a própria visão de mundo dos indivíduos, a sua maneira mesmo de vivenciar esta realidade. O mito não se justifica, não se fundamenta, portanto, nem se presta ao questionamento ou à crítica. Ou o indivíduo é parte dessa cultura e aceita o mito como visão do mundo, ou não pertence a ela e, nesse caso, o mito não faz sentido para ele. Um dos elementos centrais do pensamento mítico e de sua forma de explicar a realidade é o apelo ao sobrenatural, ao mistério, ao sagrado, à magia.

É Aristóteles que afirma ser Tales de Mileto o iniciador do pensamento filosófico-científico. Podemos considerar que este pensamento nasce basicamente de uma insatisfação com o tipo de explicação do real que encontramos no pensamento mítico. É nesse sentido que a tentativa dos primeiros filósofos da escola jônica foi buscar uma explicação do mundo natural baseada essencialmente em causas naturais, o que consiste no assim chamado naturalismo da escola. A chave da explicação do mundo de nossa experiência estaria então, para esses pensadores, no próprio mundo, e não fora dele.

É significativo que Tales de Mileto seja considerado o primeiro filósofo e que o pensamento filosófico tenha surgido não nas cidades do continente grego como Atenas, mas nas colônias gregas do Mediterrâneo oriental, no mar Jônico. Nessas cidades conviviam diferentes culturas, e de forma harmoniosa, pois o interesse comercial fazia com que os povos que aí se encontravam, fossem bastante tolerantes. É possível, assim, que a influência de diferentes tradições míticas tenha levado à relativização dos mitos. O caráter global, absoluto, da explicação mítica teria se enfraquecido no confronto entre diferentes mitos e tradições.

 

 2.      Noções fundamentais do pensamento filosófico-científico

 

Ø  A physis

O objetivo de investigação dos primeiros filósofos-cientistas é o mundo natural; sendo que suas teorias buscam dar uma explicação causal dos processos e dos fenômenos naturais a partir de causas puramente naturais, isto é, encontráveis na natureza, no mundo concreto e não no divino como nas explicações míticas.

 

Ø  A causalidade

Explicar é relacionar um efeito a uma causa que o antecede e o determina. Explicar é, portanto, reconstruir o nexo causal existente entre os fenômenos da natureza, é tomar um fenômeno como efeito de uma causa. O que distingue a explicação filosófica-científica da mítica é a referência apenas a causas naturais.

A explicação causal possui, entretanto, um caráter regressivo. Ou seja, explicamos sempre uma coisa por outra e há assim a possibilidade de se ir buscando uma causa anterior, mais básica, até o infinito.

 

Ø  A arqué (elemento primordial)

A fim de evitar a regressão ao infinito da explicação causal, esses filósofos postularam a existência de um elemento primordial que serviria de ponto de partida para todo o processo. Tales foi o primeiro a formular essa noção, afirmava ele ser a água (hydor) o elemento primordial. Porém, o importante na contribuição de Tales não é a escolha da água, mas a própria idéia de elemento primordial.

A importância da noção de arqué está exatamente na tentativa por parte desses filósofos de apresentar uma explicação da realidade em um sentido mais profundo, tal princípio daria precisamente o caráter geral a esse tipo de explicação, permitindo considerá-la como inaugurando a ciência.

 

Ø  O cosmo

O cosmo é o mundo natural, bem como o espaço celeste, enquanto realidade ordenada de acordo com certos princípios racionais. O cosmo, entendido assim como ordem, opõe-se ao caos (kaos), que seria precisamente a falta de ordem. É importante notar que a ordem do cosmo é uma ordem racional, é a racionalidade deste mundo que o torna compreensível, por sua vez, ao entendimento humano.

 

Ø  O logos

O logos significa discurso, mas ele difere fundamentalmente do mythos, a narrativa de caráter poético que recorre aos deuses e ao mistério na descrição do real. O logos é fundamentalmente uma explicação, em que razões são dadas. É nesse sentido que o discurso dos primeiros filósofos é um logos.

 

Ø  O caráter crítico

As teorias formuladas pelos primeiros filósofos não eram de forma dogmática, não eram apresentadas como verdades absolutas e definitivas, mas como passíveis de serem discutidas, de suscitarem divergências e discordância.

 

Karl Popper

 

            Em lugar de uma transmissão dogmática da doutrina encontramos uma nova atitude, a tradição crítica da doutrina. A dúvida e a crítica existiam certamente antes disso. O que é novo, porém, é que a crítica tornou-se agora, por sua vez, parte da tradição da escola.

About these ads

26 Respostas to “O Surgimento da Filosofia na Grécia Antiga”

  1. trabalho filosofia

  2. Luiza Peron said

    Nossa, foi muiito útil pra mim, era o q eu precisava :)

  3. Boa Tarde!!!

    É um resumo de fácil entendimento,
    as vezes tenho dificuldade no entendimento,
    em leituras de livros.
    Na internet eu tenho boa assimilação
    do resumo!!!
    Grata.
    Hercilia

  4. Po adorei esse resumo foi otimo para me trabalho de filosofia!
    que quase não intendo nada dessa materia mas esse resumo foi faci de entender
    vlw aew :D

    Obrigado

    Márcio

  5. jully said

    pow amei foi d+ me ajudou a entender essa coisa maravilhoza q é a filosofia

    amei obrigado

  6. tamires said

    Eu Amei Mim Ajudo a entender melhor a filosofia que achava muito complicada mais agora que entendo lendo e vendo melhor a historia agente se liga MUITO LEGAL MESMO!

    VALEW…OBRIGADO

  7. Caio said

    a parte de physis, caráter crítico, logos, arqué, causalidade e cosmos me ajudou bastante para esudar para minha prova de filosofia, eu juntei aquilo que o professor havia explicado, com a definição do texto e isso esclareceu melhor minha idéia sobra cada um, eu achei que a explicação de lógos não está tão boa quanto a dos outros, mas ajudou bastante.

    obrigado!

  8. Caio said

    estudar *******

  9. Tenochititlãn said

    Otimo edorei éra oque eu estava presisando para completar meu trabalho de aula.
    Obrigado.

  10. Deise said

    Me foi muuiito útil “)

  11. Eu said

    eu só entrei neste site por causa de um trabalho de filosofia,mas também gostei(Melhor do que a minha professora)rsrsrrsrsrsrsss!

  12. Califórnia Gurls said

    Philosophy is boring boring even and my teacher is gay very gay!! But I’m with you…
    I love you too.

  13. carol said

    po eu queria pedir a vcs q colocassem porfavor a resposta dessa pergumta pq ão comsseguir idemtificar a resposta //

    1.o surgimemto da filosofia emtre os gregos está associado á passagem do pemssamemto mitíco ao pemssamemto raciomal .esse processo ,comfromtaram-se dois modos diferemtes de explicar os cosmos ,a saer…

    1.astrologia e lógica
    2.teologia e raciomalismo
    3.cosmogomia e cosmologia
    4.sofistica e dialética
    5.astrologia e astromomia

    • Raul Correia said

      Desculpe-me Carol, mas o texto é para ser usado como base de estudo. Sendo assim, não posso responder sua pergunta, pois você precisa buscar a resposta por conta própria para assim assimilar melhor o conteúdo.
      Bons estudos!

  14. Rhaíssa Andrae said

    Ótimo texto. Claro e conciso.
    Grata pelo share.

  15. Gabriela Navarro Julião said

    Amei de verdade , muito obrigado me ajudou a fazer meu trabalho sobre filosofia.

    Obigado ! :)

  16. Italo Brasil said

    Gostei muito do resumo. Está bem sucinto e aproveitável, trazendo para o leitor noções básicasdo surgimento do pensamento filosófico e de seu rompimento com a mitologia. Faltou apenas demosntrar como o caráter financeiro e o crescimento da economia influenciou no pensamento filosófico, porém está exelente e de fácil compreenção.

    Grato pelo esforço e gentileza!

    Italo Brasil

  17. wellitom said

    eu gostei muito

  18. deborah maria soares said

    gostei ajudou completamente no meu trabalho de filosofia o ruim e que eu tive de copiar tudo num papel.

  19. jean said

    excelente …. ajudou muito para meu trabalho tanks um resumo impressionante

  20. sandra said

    amei mim ajudou muito

  21. ADOREI!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: