Raul Correia

Just another WordPress.com weblog

A vida de David Gale

Posted by Raul Correia em setembro 19, 2008

 

            David Gale é um inteligente e respeitável professor de filosofia, formado como primeiro da turma na renomada Universidade de Harvard, como profissional leciona na Universidade do Texas, e além de sua excelente capacidade acadêmica, ele também é reconhecido pelo seu incessante trabalho como ativista na luta contra a pena de morte, numa organização conhecida como “Deathwatch” (que poderíamos traduzir para “Assistindo a Morte”), mas apesar de todo esse brilhantismo ele tem um grave problema, o alcoolismo.

            Mesmo tendo tantas qualidades, ele acaba se envolvendo em algo que o desestabiliza impreterivelmente, um estupro. Durante uma festa, depois de cair novamente no vício do álcool, ele se envolve com uma de suas alunas, mas essa faz com que toda a vida social dele seja desmoronada quando o denuncia por estupro; ele acaba sendo preso e condenado. Como uma universidade (que nos Estados Unidos são particulares) poderia ter em sua folha de pagamento um professor com passagem pela justiça por um crime de estupro? Apesar de ter sido inocentado, e de toda sua capacidade como docente, ele fica desempregado e ainda mais entregue ao seu vício, a famigerada dependência etílica que atinge a tantos outros. No meio de tantos problemas emocionais, ele acaba tendo que enfrentar mais um, que o desestabiliza por completo, a separação civil com sua esposa e a enorme distância do seu filho, que é levado junto com a mãe para outro país.

            Algum tempo mais tarde, ele termina se envolvendo sexualmente com sua amiga de ativismo, Constance (que sofre de leucemia), cuja qual acaba sendo encontrada morta na cozinha de sua residência. Como havia sêmen de David nela, e também por suas antecedentes criminais, ele é acusado de estupro seguido de assassinato, com isso, a causa que ele defendia acabou se tornando uma realidade em sua vida, ele está agora no corredor da morte.

            Quando tudo estava parecendo não ter mais solução, David aceita falar com uma certa jornalista – Elisabeth Bloom – em troca receberia a quantia de quinhentos mil dólares. Quando esta começa a ouvir os relatos de David começa a acreditar que esse é inocente de suas acusações, mas o grande problema é que ela está a três dias de sua sentença, é uma verdadeira guerra contra o tempo para conseguir juntar provas suficientes para provar essa inocência. Nessa altura do filme, todos os telespectadores estão confusos sobre o protagonista-título da estória, seria ele manipulador, vítima de conspiração, culpado ou inocente?

            A Elisabeth termina encontrando uma fita, na qual está gravada a morte de Constance, é quando ela cria uma teoria na qual não teria acontecido um assassinato, mas um suicídio. Mas o que levaria uma pessoa a se matar de forma que incriminasse um amigo levando-o a enfrentar justamente aquilo contra o que eles tanto lutaram? Esse é o ponto chave deste filme, é quando percebemos que a célebre frase resume todos os fatos, “os fins justificam os meios”. David teria armado um plano com Constance para mostrar a toda sociedade como o sistema de pena de morte é errado, mostrariam a todos que erros podem acontecer e depois de certo tempo a verdade vir à tona. O que eles estavam provando é que a justiça pode errar, e se esse erro só for descoberto depois da execução da pena, a vida não poderá ser restituída, pois essa é única e depois de consumida não pode ser reanimada.

            Mas será mesmo válido morrer em nome de uma ideologia? Esse é um questionamento que deve ser refletido por cada um.

Uma resposta to “A vida de David Gale”

  1. Kelline said

    Raul
    Esse website tá demais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: