Raul Correia

Just another WordPress.com weblog

Cultura

Posted by Raul Correia em setembro 19, 2008

            O que é cultura? Será mesmo eu essa dita como erudita ou clássica é mais rica e importante do que a dita popular? Desde o início das civilizações as pessoas vêem procurando formas para perpetuar seus conhecimentos e essas se tornaram tradições, e assim foram adotadas pelas gerações descendentes surgindo assim o nosso tema. Mas por qual motivo as pessoas a dividiram? Quem na sociedade pode designar o que é ou não cultura?

            Uma civilização é o ponto final de uma situação histórica, mas ao mesmo tempo é uma etapa do desenvolvimento histórico-social, gerando a noção de pregresso. A cultura, segundo Voltaire e Kant, torna-se medida de uma civilização, meio para avaliar seu grau de desenvolvimento e progresso. A eterna guerra entre a razão e a emoção é parte primordial na determinação do que é ou não cultura, pois a elite, minoria da população, essa só existe quando está em nome da razão, já para os pobres, que são maioria, essa é uma forma de expressar seus sentimentos e reviver histórias. Para os cultos a razão tinha que ser a única demonstração cultural e cabia a eles a propagação de suas idéias para a outra classe, fazendo com que esses fossem educados através da disciplina do trabalho industrial, que supriria suas paixões obscuras e superstições. Mas isso seria realmente cultura ou uma forma de dominação? É a isso que damos o nome de cultura de massa. É através desta que perdemos nosso direito ao livre arbítrio e nos tornamos escravos do sistema capitalista globalizado, sentimo-nos obrigados a realizar as vontades desta minoria, esse é o poder da imagem, enquanto isso a cultura popular vem perdendo seu espaço, o que vem do povo para o povo não é mais do interesse coletivo. O primitivismo, comunitarismo e o purismo não geram lucro, logo deve ser extinto, abrindo espaço para o consumismo.

            Assim temos a ideologia que considera que a elite está no poder não só porque detém os meio de produção, os postos de autoridade e o Estado, mas porque possui competência para detê-los, todavia a realidade mostra que esses estão no poder devido a alienação pública, que transforma toda uma população em escravos do poder da imagem consumista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: